4 de set de 2016

3.2...

Não vou começar o post com o cumprimento de sempre, porque hoje não é um post de sempre... Hoje teremos um post de minhas viagens mentais, portanto todos sintam-se cumprimentados. :)

Eu fui uma adolescente sem tv a cabo e sem internet... Na minha época esses ainda eram recursos muito caros e meus pais (e para a grande maioria da população da minha cidade), que sempre nos deram muito amor, carinho e atenção, mas nunca dispuseram de muitos recursos para investir em coisas materiais. Acho que pode-se dizer que fui da ultima geração antes de toda essa era digital, o que é muito bom e muito ruim ao mesmo tempo...
Muito bom porque pude ser "moleca" até uns 13 anos ou mais. Brincava todo o tempo possível na praça da igreja perto da minha casa, antes disso na rua de terra em que morávamos, antes disso nos quintais imensos... E essas lembranças são joias raras em minha vida. Vivia com as pernas raladas mas era uma criança muito feliz. Ia para a escola cedinho, chegava direto para o almoço, depois dever de casa e o resto dia dia era brincar, até o momento em que minha mãezinha me gritava ordenando o banho. A parte muito ruim de ter crescido nessa época foi não ter tantas fotos para marcar esses momentos maravilhosos (é, sempre serei a louca da foto!), visto que pouco depois a câmera digital chegou para a população e as coisas ficaram muito mais divertidas. Mas apesar dos pesares acredito ter tido uma infância muito melhor do que muitas crianças modernas de hoje.

Mas tudo bem, apesar de não ter tido internet ou tv a cabo eu me divertia muito na TV aberta da época... Tom e Jerry, Doug Funnie, Castelo Ra Tim Bum, a turma do Perna longa, etc eram bons companheiros de aventuras. E depois quando adolescente eu me encantei pelas séries que passavam aos domingos no SBT (ou Tv Alterosa em alguns estados). E se me lembro bem, a preferida na época dos 15 - 16 anos era a Gilmore Gils (ou Tal mãe tal filha em português, mas acho esse nome nada haver). Eu me identificava muito com a Rory e toda aquela confusão de adolescente dela/minha.

Dai que a poucos dias atrás resolvi buscar pela série na Netflyx (já que agora a inclusão digital chegou na maior parte do mundo, inclusive pra mim :D) e pensei, ah vou assistir de novo, afinal não me lembro mais de nada além de gostar da série e de me identificar com a Rory.

E então veio o choque... Me identifiquei em várias situações com a Lorelai e em nada mais com a Rory, muito pelo contrário, em vários episódios me peguei pensando "nossa que menina boba". E então veio "aquele estalo" na minha cabeça... 32!!!  É claro que eu não fui mãe aos 16 (nem em idade nenhuma até o momento). É claro que a minha vida não tem nada haver com a dela, mas o choque foi perceber que o tempo passou voando e eu, que sempre me identifiquei na posição da filha adolescente, hoje me identifico com a personagem adulta de 32 anos. E aí comecei a rir de como as coisas mudam, como a cabeça da gente muda, como a visão do mundo se torna totalmente diferente em tão pouco tempo que, é ao mesmo tempo, muito tempo! Já são os famosos 16 em cada perna e no entanto parece que foi ontem. E o tanto de coisas que eu vivi nesse "de ontem para hoje" nem daria para contar...

E aí me deparo com as lembranças de Facebook e com a minha famosa contagem regressiva para a data de aniversário, porque sim, eu amo fazer aniversário, todo ano encho a paciência de todo mundo com a minha contagem regressiva para ninguém esquecer de me dar parabéns, e principalmente, não há nada que você possa me dizer que vá fazer eu repensar isso. Posso no máximo concordar com o blá blá blá de quem acha fazer aniversário ruim, para fazer a pessoa se calar, hahahahaha.

Eu juro que não entendo esse mimimi das pessoas de que não é bom fazer aniversário porque você fica mais velho... Gente, mais velho nós ficamos desde o dia que nascemos... O único jeito de não envelhecer é morrer jovem, e isso sinceramente não me agrada. Mais velhos ficamos a cada manhã ao despertar e a cada noite ao adormecer, mas isso não é ruim, muito pelo contrário. Cada despertar na manhã é mais um presente de Deus, mais um dia dado a você para fazer o seu melhor. A cada noite no momento de adormecer, significa que você viveu mais um dia e fez (ou não) o que de melhor poderia ter feito. Você viveu, comeu e bebeu, respirou, caminhou ao mesmo tempo em que tantas pessoas davam o seu ultimo suspiro de vida... Você teve a oportunidade de ajudar alguém, mesmo que em uma tarefe simples ou talvez em algo grandioso, enquanto outros estendiam a mão desesperados por ajuda e não a receberam... Você sorriu para o bebê no ônibus ou para qualquer bobagem que tenha ouvido enquanto outros choram de dor ou desespero... Você trabalho e tolerou aquele chefe péssimo enquanto tantos pais de família não sabem como colocar comida dentro de casa, sendo que está em suas mãos buscar outro emprego que te faça feliz. E depois de tantas coisas boas, de ter saúde, de ter alimento, de ter pessoas para amar e ser amado, de ter um local para morar, você ainda vai se apegar a data em que se fecha mais um círculo da sua vida e se inicia outro? Eu me nego!

Meu aniversário é o meu ano novo pessoal, todo meu! Deveriam soltar é fogos pra mim (nãaaaaaaaao, eu odeio fogos, odeio o cheiro de fogos, odeio o barulho de fogos e ainda odeio que assustam ao meu cachorro!). Não é no dia 04 de setembro que eu fico mais velha, penso que comecei a envelhecer mais um ano a partir do dia 5 de setembro, e sou muito grata a Deus por ter podido chegar até aqui, o dia do aniversário é apenas uma data a celebrar todos os outros 365 dias vividos e não simplesmente: páaaaaaaa num passe de mágica estou um ano mais velha e acabada. Que idiotice, afinal eu estou apenas começando a viver! E sinceramente acabada está a vida de quem está lá no túmulo, porque para quem ainda caminha e respira, existem milhões de oportunidades, caminhos, opções e possibilidades.

Então meus amores, vamos comemorar sim o meu aniversário, vamos comemorar sim o aniversário de vocês e vamos comemorar sim o aniversário de quem estiver por perto. Se for possível asse um bolo para a pessoa, se não for possível o bolo, roube uma flor no jardim e entregue a pessoa. Te juro, já ganhei uma azaleia pink roubada de um jardim por uma pessoa muito querida e o gesto dela adicionado ao carinho que ela teve, ficaram guardados para sempre na minha memória (Edilia nem sei se você lê o meu blog, mas se acaso ler, saiba que seu gesto fofo ficou guardadinho no meu coração para sempre).

Olhando por esse ponto de vista, posso concluir que, 16 anos passaram para mim aparentemente num piscar de olhos, apesar de ter sido um tempo considerável de vida. E então fico imaginando como deve funcionar o momento da morte, naquele ultimo segundo, o último suspiro... Deve haver de novo o pensar, "nossa mas passou tão rápido"... E não estou nem dizendo isso para ser fúnebre ou "papo de doido não, é que de fato a única certeza que se pode ter nessa vida é que um dia todo mundo vai morrer, que seja bem longe de hoje, mas que vai, vai! É melhor aprender a lidar com isso o quanto antes. E se esse dia é a única certeza que se tem, gostaria de que essa sensação de que passou rápido de mais não viesse acompanhada pela tristeza de não ter vivido intensamente cada momento da minha vida, ou por arrependimentos desnecessários, remorsos infelizes... Em meu último segundo de vida (se Deus permitir bem velhinha em uma cama quentinha) quero sentir gratidão de ter vivido uma boa vida, por ter plantado bons frutos, pela alegria de ter feito o melhor que podia em cada momento, por ter ajudado a quem pude ajudar. Quero me lembrar de ter abraçado muito, amado muito, sorrido muito, e de ter sido grata a Deus por cada dia desta vida, porque como se diz aquela frase não sei de quem, o passado já se foi, o futuro ninguém sabe, mas o presente... Ah esse é todo seu!
Baby Gi, acredito que com cerca de 6 meses de idade nessa foto. Bebezinho lindo, eu acho e a minha mãe também. 

Gi adolescente, exatamente 16 anos, como disse a foto não era um forte da época. Desse tempo eu só queria ter de volta essa magreleza que eu amava hahahaha. Passava horas tentando fazer cachos no cabelo, ainda não existia babyliss.
Gi atual, quase 32. O cabelo já não é o mesmo, a pessoa já não é a mesma, mas essa é a melhor versão de mim.


Um abraço bem gostoso







13 de dez de 2015

Feiras de Natal em Hamburgo

Oiiiiiiiiiiiiiii gente! Tudo bem?

Hoje vamos ter um post muito lindo e cheio de fotos onde mostro as minhas impressões sobre o Natal em Hamburgo.

Confesso que eu fiquei um pouco decepcionada com a decoração das casas. Sempre ouvi aqui que eu amaria o dezembro porque é muito iluminado, porque as luzes são lindas, porque as casas ficam decoradas... É certo que a decoração aqui é maior do que a que vi em Santa Luzia e BH no último ano, e sim é bonita e mais caprichada do que as que eu estava acostumada a ver. Mas a propaganda foi tão grande que eu acho que meio que imaginei um cenário de filme de Natal mesmo, onde 99% das casas são iluminadas, e não é bem assim...

Mas tudo bem! Não deixa de ser bonito, só não é como eu esperava, mas eu sou muito exigente então com certeza é tudo lindo. Uma coisa bonitinha que eu vi, são as velinhas dos quatro adventos, acho que toda casa (ou a maioria) tem um arranjo com as folhas de pinheiro e as velinhas, onde se acende uma por cada domingo do advento, isso eu achei lindo.

Arranjo com as velas para os adventos da academia que meu marido trabalha. Achei esse lindo porque tem cores suaves.

Em compensação a minha decepção sofrida com a decoração das casas, as feiras de Natal são muito legais, muito mais bonitas do que eu pensei e, eu venho amando passear por elas. A começar pelas barraquinhas que são mini casinhas de madeira, muito lindas. Elas são tipo barraquinhas das nossas festas, onde se vê de tudo... Comida, bebida, artesanato, peças de roupas, bugigangas, etc. Só que como é uma feira de Natal, é tudo voltado para essa comemoração, as comidas e bebidas típicas daqui, artigos de decoração de Natal, toucas e cachecóis para o frio, caixinha de música, bolas de natal, etc.

Simone Jahnke Fotografie - vista aérea Rathausmarkt

Este dia experimentei pela primeira vez o famoso Glühwein. É uma bebida alemã que lembra o nosso quentão mas que ao mesmo tempo não tem nada haver. Eu achei maravilhoso, e no primeiro dia bebi seis canecas!!! Eu sei foi exagerado, mas estava gostoso, e quem nunca comeu melado, quando come se lambuza. A forma de servir deles é muito interessante, quando você compra um Glühwein ele vem bem quente e nesse frio é tudo o que você precisa para se aquecer. Percebi cravo e canela "na fórmula" mas não sei descrever o que mais vai nele. Você ainda pode acrescentar alguns licores, eu indico Amaranto que fica muito bom. Ao pedir a sua bebida nessas feiras, você será cobrado de um valor a mais, nesse meu caso foram dois euros, que são pela caneca. Você pode levar ela para casa no final ou devolver no quiosque e pegar seu dinheiro de volta. Achei muito inteligente essa ideia.

Glühwein


Minha amiga Olga e eu, calma a terceira caneca era da nossa outra amiga que fotografou.
As feiras ficam lotadas a noite, o que não significa que fiquem vazias durante o dia. Neste dia por exemplo era uma quarta feira por volta da uma da tarde e já tinha bastante gente. 



Essa barraca com a pirâmide é a que eu disse que tem o melhor Glühwein
Essa próxima foto é a "barraca" mais famosa de artigos de decoração, a Käthe. Eles fazem tudo a mão e 95% dos artigos são de madeira. Tem cada coisa mais maravilhosa do que a outra, eu em particular amo os presépios e as caixinhas de música, mas tem de tudo um pouco. É claro que por serem produtos manuais o preço é caro. Infelizmente é proibido fotografar dentro da loja.

Barraca Käthe Wohlfahrt


É claro que como boa gulosa que eu sou, a minha primeira parada é nas barracas de Wurst. Não tem jeito pra mim com isso gente, acho delicioso. Mas tem comida para todos os gostos. Vi uma barraquinha de espetinhos, onde vendiam espetinhos de porco e peru, provei o de peru (porque nunca havia visto um espetinho assim) e achei delicioso também. Aos amantes de doces também existe variedade: 

A famosa "Original Thüringer Bratwurst" que vem do estado Thüringen.

Hamburger Knüppel é um tipo de salame, na próxima eu como e digo se é gostoso.

Barraca de Crepes, geralmente aqui são doces. Ao lado barraca de balas e doces

Isso me pareceu uma Nhá Benta, mas não provei, na próxima falo para vocês certinho

Sabe o amendoim caramelizado que vende no ponto do ônibus? Multiplica por 100 que é a gostosura dessas amêndoas aqui. O nome delas é gebrannte Mandeln. Não sei como eles fazem isso gente, mas sei que tem canela na fórmula e é muito gostoso. Tem vários tipos e eu quero provar um por um hahahaha, pois você cheira elas de longe! Esses corações são os Lebkuchen, eu não gosto mas pelo tanto que vejo a venda em todos os lugares que vou, acho que é bem apreciado pelos alemães. Você prova um e me conta se gostou, tá?

Barraca da gebrannte Mandeln, parada obrigatória pra mim 

Mais uma barraca de Glühwein e Feuerzangenbowle

Amei esses barris como "mesinhas" para você parar e comer ou beber algo


Entre as barraquinhas com roupas só fotografei essa, que vende toucas, coletes, luvas e vários artigos de inverno. E pra me morder de raiva, só agora escrevendo é que vi as toucas com carinha de bicho no cantinho direito, vou precisar voltar lá para comprar uma. Estas com pompom de pluminhas também estão sendo muito usadas aqui, vejo sempre nas ruas. 

Barraquinha do inverno


Outra parte encantadora são as barracas de artigos de decoração. Tem anjo, tem Papai Noel, tem bolinha, tem rena, tem presépio, tem diversos tipos de luminárias, tem mini árvore de Natal, tem caixinha de música, tem, tem, tem... Tem tanta coisa que da vontade de comprar tudo e levar para casa. As minhas preferidas são as luminárias.

Barraca de artigos de decoração 

Barraca de artigos de decoração 

Barraca de artigos de decoração

Olhem essas caixinhas de música que coisa mais lindas

As duas próximas fotos são as "janelinhas" da loja Käthe. Infelizmente é proibido fotografar os itens dentro da loja, provavelmente para evitar cópias, né? Mas como não tinha nenhum aviso sobre fotografar por fora eu me arrisquei. Esses dois tipos de enfeites são muito utilizados nas janelas aqui em Hamburgo, elas tem luzinhas e quando acesas ficam maravilhosas. 

Luminária de janela

Luminária de janela 

As barracas de velas também são um espetáculo a parte. As velas são muitas vezes pintadas a mão, tem formas e cores vibrantes. Eu amo velinhas então preciso sempre ficar um tempo aqui por perto apreciando. Tem umas tão lindas que eu sinceramente nem compraria porque jamais acenderia uma vela assim para não estragar. Ou compraria e deixaria ela lá pra sempre apagadinha. 

Barraca das velas

A noite a feira vira um espetáculo a parte com todas as luzes. Infelizmente estava tão cheio no dia que fomos que já era difícil caminhar, o que dirá tirar uma boa foto de dentro da feirinha. Então fotografamos por fora para vocês verem um pouquinho do que é essa maravilha. 

A menina da touca vermelha

Olha o tamanho dessa árvore de natal! De dia eu não dava nada por ela, mas a noite a mágica acontece 

Trio quebra nozes, eles quebram e eu como

visão geral da feira

A noite na praça da Prefeitura (Rathausmarkt) o "Papai Noel" passeia com o seu trenó de hora em hora fazendo "ho ho ho" e encantando as criancinhas e os adultos. A foto não mostrou como eu queria mostrar o trenó, mas a seta indica a intenção, ok?

Papai Noel e seu trenó
Esta foto não tem nada haver com a feira de Natal, pois se trata do Hauptbahnhof (estação central). Mas eu achei a decoração tão bonita, e esse globo é tão grande e iluminado que eu resolvi mostrar. Acho que o globo é uma "bola de natal" de Hamburgo.

Hauptbahnhof

E por fim o lindo e eu no início do passeio, fazendo uma "selfiezinha" para agradecer a presença de vocês! Que o Natal seja lindo para cada um de vocês e seus familiares. Que reine em seus corações a paz, o amor e a esperança em dias melhores que certamente virão. Muita saúde e felicidades a todos.
 

Olha bem para a nossa carinha e entenda que é carinha de criança pedindo de Natal que você compartilhe o nosso bloguinho, que clique em seguir esse blog para receber as novidades sempre em primeira mão e nos ajudar a crescer.

8 de dez de 2015

Resenha: Mascara para cílios Luxury Lasches Catrice

Oiiiiiiiiiiiiiiiii gente!!! Tudo bem?

Hoje vim fazer uma resenha de um produto que estou amando e que havia decidido não resenhar...
É que, a um ou dois meses quando comprei essa máscara, fiquei tão empolgada com a qualidade e o preço dela que postei uma foto no Facebook mostrando e questionando se ela merecia resenha. Foi quando uma amiga comentou que não era para fazer a menos que desse para comprar dela no Brasil...
Então eu travei completamente perante esse comentário, porque infelizmente 90% dos produtos que eu vou encontrar para usar aqui, não são comercializados facilmente no Brasil, no máximo por lojinhas na internet ou Mercado Livre (pelo menos os quais eu posso pagar, porque marcas mais caras eu sei que existem no Brasil)... Ao mesmo tempo em que aqui eu não tenho acesso a 90% dos produtos que são vendidos no Brasil, o que é uma pena mas foge dos meus poderes... Sendo assim ou eu encerro as resenhas no blog, ou faço com o que eu tenho a disposição e vocês se viram nos 30 para comprar através de encomendas, viagens, internet, etc. Como a máscara é muito boa mesmo e o blog está chato com a minha falta de assunto, decidi escrever sobre ela.
Eu fiz uma busca rápida na internet e encontrei uma lojinha que envia produtos direto da Alemanha para o Brasil, vou deixar o link no final.

Outro pequeno detalhe é que peço para que não me crucifiquem porque eu estava indo para a academia e não ia fazer uma pele maquiada para ficar suando "nude" na frente dos outros. Então estou de cara lavada e espero que tolerem todas as minhas espinhas, sardas e manchas. Me desculpem por isso mas sinceramente me sinto ridícula se eu for malhar maquiada hahahaha. Ah a sobrancelha é outro desastre á parte, mas é que aqui na Alemanha ainda não tenho quem cuide delas.




Eu comprei na loja Galeria Kaufhof (amo essa loja, tem tudo lá) e paguei 4,99 euros. Achei super barato, considerando que a anos só usava o Colossal da Maybelline e aqui ele custa entre 9 e 12 euros. Comprei sem indicação de ninguém, simplesmente me aventurando com cinco euros no bolso pelo shopping.

A embalagem não é chiquérrima mas também não deixa a desejar. Eu achei bonitinha e a qualidade é boa. Quando você fecha o pincel sente um "tec" que parece uma travinha, achei muito interessante assim a máscara não corre o risco de ficar mal fechada e secar.

Resultado com uma camada no olho esquerdo e nenhuma no direito

Resultado com uma camada no olho esquerdo e nenhuma no direito.

Eu escolhi a versão waterproof, porque só uso essa versão a anos. Meus olhos são muito sensíveis e lacrimejam muito, então versões comuns sempre me deram problemas. Mas existe a versão comum pelo mesmo preço.

O produto é sem cheiro, o que ajuda para pessoas meio alérgicas ou que simplesmente não gostam de fragrância em produtos de maquiagem.


O resultado é muito bom. Com uma única camada você já consegue ver uma diferença. Duas camadas seriam suficientes para pessoas que gostam de discrição ou que já tem cílios grandes. Mas eu que amo cílios imensos e tenho os meus bem pequenininhos uso diariamente três camadas e fico muito feliz com o resultado. Quando vou sair a noite uso mais e fico com um efeito parecido com postiços.

Resultado com duas camadas


O produto dura o dia todo e precisa de demaquilante a noite por ser a prova d'água. Depois de seco não borra, não escorre e não mancha.

Eu estou completamente encantada pela relação custo benefício do mesmo. É a melhor máscara que usei até hoje e certamente vou continuar usando. Indico muito a todos e com certeza levarei como presente para minha família e amigas no Brasil.

Resultado com três camadas 

Três camadas nos dois olhos 
Três camadas nos dois olhos

Como havia dito no início do post, eu fiz uma rápida busca por lugares onde quem mora no Brasil poderia encontrar essa máscara, assim como outros produtos da Catrice. Encontrei uma página do ebay e uma lojinha de uma moça que envia diretamente da Alemanha. Não tenho nenhum contato com ambos os fornecedores, nunca comprei de nenhum deles e não os conheço. Também não estou recebendo pela "propaganda". O intuito foi apenas mostrar que caso estejam com muita vontade de provar o produto é possível encontrar mesmo que estando longe. Fiquem a vontade para fazer a própria busca também e indicar fornecedores nos comentários.

Espero que tenham gostado! Deixem nos comentários a opinião de vocês e contem também quais as suas máscaras preferidas, vamos compartilhar coisas boas por aqui. Lembrem-se de clicar em seguir esse blog para receber nossas novidades sempre em primeira mão.







13 de nov de 2015

Como se preparar para uma prova

Oiiiiiiiiiiiiiiiii gente! Tudo bem?

É certo que quando esse post for publicado a minha prova já vai ter passado e com ela a minha agonia e sofrimento. Mas vou aproveitar que nesse momento estou nervosa com a mesma, e que estou fazendo uma pausa nos estudos após o almoço e vou dar os meus conselhos sobre como se preparar para uma prova. No sábado 07/11 farei o meu exame de nível B1 em alemão, e sim estou enlouquecendo e morrendo de medo de não passar. Frente a isso fiquei me lembrando dos pontos fortes que tive nessa caminhada de dois meses até a prova e vim dividir com vocês 10 dicas muito bacanas para se preparar para uma prova, seja ela qual for.


1: Estude antes. É que, não tem milagre né gente? Nessa hora você mostra exatamente o que sabe ou o que não sabe. É meio clichê dizer isso, sim eu sei... Mas é que já fiz centenas de provas na vida e o fato é que quando eu não estudei, nem rezando para o santo das causas impossíveis eu me dei bem. Estudar antes, com antecedência e aos poucos sempre funcionou melhor do que esperar por um milagre.

2: Como estudar? Já quebrei muito a cabeça tentando decorar a matéria um dia antes da prova e me dei super mal. Depois de quebrar a cara inúmeras vezes entendi que a coisa não funciona assim. Melhor é dividir o que se precisa saber pelo tempo que você tem até o dia da prova. Estudar todos os dias o máximo de tempo possível. Chegar em casa após a aula/cursinho e rever a matéria do dia, se não entendeu bem do que se trata, buscar ajuda de quem saiba a respeito. Não conhece ninguém? Uma busca na internet sobre o tema sempre me ajudou, várias vezes os "professores" do You Tube foram mais esclarecedores para mim do que meus próprios professores. A internet está aí a nossa disposição, vamos fazer um bom uso. Existem blogs e canais sobre absolutamente tudo hoje. É só buscar que sempre tem explicação para o seu problema.

3: Ficar calmo. Nervosismo não resolve nada, só piora. E esse ponto é para mim, que não tenho um botão de desligar nervosismo hahahahha. Mas é fato que quando você se estressa a adrenalina sobe, a concentração piora, você esquece o que sabia e as coisas não funcionam. Eu sempre fico nervosa antes do teste, não consigo mudar isso. Mas na hora que entro no local da prova eu literalmente ligo o botão do f0d@s e vou fazer a prova. O que eu sei está ali comigo e o que eu não sei não tenho nada a fazer a respeito, e sofrer por isso não me torna mais sábia, muito pelo contrário. Vou com a certeza de fazer o meu melhor possível. Tenho ainda a receita de um cházinho natural e calmante aqui, tomar a noite ajuda a relaxar.

4: Concentração na hora da prova. Foca na sua prova e se concentra nela. Presta muita atenção no que a questão está te perguntando. Já errei tantas questões por falta de atenção e sempre morri de ódio quando fui corrigir e percebi que eu sabia a resposta correta e só não marquei porque estava voando ou porque caí na pegadinha. E aquele povo que vai para o concurso público, Enem ou vestibular com saco de chips, chocolate, sanduíche, etc. E fica roendo aquela merda que fede a sala toda (eu também adoro chips, mas que é fedorento é). Pra que isso gente? Não tem comida em casa não? Vai morrer se passar ali uma vez na vida umas 4 horas sem comer? Água tudo bem levar, ainda mais no Brasil que é super quente, mas acho que o tempo e a concentração que se perde abrindo embalagem,  mastigando e comendo podem não ser recuperados. Sem contar que ainda atrapalha todo mundo que está perto. Coma um boi após a prova se necessário, mas durante a prova tenha foco e esqueça o resto do mundo.

5: Colar, não cola! Esquece essa coisa de colar. Isso pode funcionar na escola, mas você está enganando e mentido para você mesmo. E em grandes provas como concursos públicos, vestibular, Enem, etc é quase que impossível conseguir colar. Então é melhor estar acostumado a pensar sozinho, a raciocinar sobre a questão do que perder tempo bolando estratégias para copiar do colega, sendo pego e passando vergonha. Estude antes o máximo possível, se prepare e depois sinta como é bom saber que deu certo porque você sabe fazer, porque você aprendeu, porque você se esforçou. A vitória é muito mais saborosa quando é você que conquista.

6: Faça resumos e anotações. Deixar nossa mente ocupada de tudo é perigoso, pois podemos nos esquecer de pontos importantes. Faça sempre anotações e resumos das matérias e volte a lê-las no final da semana por exemplo, para relembrar. O nosso cérebro arquiva as lembranças que não usamos constantemente, então é sempre bom "refrescar a memória". Com o tempo você pode ir acrescentando mais dados importantes nas suas anotações. O importante é sempre fazer uso do que foi aprendido para que não seja armazenado "no fundo do arquivo".


7: Converse sobre o assunto estudado. Encontre um amigo que vai participar da mesma prova e conversem a respeito da matéria. Se é uma prova de língua como a minha, converse na língua da prova para treinar vocabulário. Se é uma prova sobre a segunda guerra, façam um debate sobre a mesma. Se é uma prova sobre direito, tentem interpretar as leis juntos. Fica mais fácil e divertido fazer isso de vez em quando. Sem contar que um ajuda o outro, sua dúvida pode ser o ponto forte do outro ou o contrário. É muito mais divertido assim e você aprende sem a pressão de estar obrigatoriamente estudando.

8: Faça simulados. Os simulados ajudam muito para você se acostumar ao formato da prova. Encontrar um modelo de prova desconhecido pode atrasar um pouco a sua vida. Mas se você já domina o modelo da prova, acaba tendo um pouco mais de facilidade e rapidez em fazê-lo. Além do mais o simulado quebra pelo meio aquele medo do desconhecido, é claro que você não consegue saber exatamente o que a questão vai te pedir, mas já sabendo o modelo de questão facilita até para estudar e se preparar para ela.

9: Saia cedo de casa no dia da prova. É muito típico no Brasil ver pessoas acampadas em portaria de shows para ver seu cantor preferido, mas no dia da prova consegue chegar atrasado. Gente isso é muito feio. Programe-se para sair mais cedo de casa, é melhor chegar meia hora antes e esperar um pouquinho, ter tempo para fazer um xixi, encontrar o lugar com calma, etc. do que se atrasar, chegar desesperado, ter que correr, elevar o seu nível de estresse e nervosismo. Imprevistos é claro que acontecem, pneus furam, trânsito engarrafam, coisas ruins acontecem... Mas se você tem uma folguinha no horário tudo se resolve com mais tranquilidade. Tenha pena do seu próprio coração, é muita pressão para o coitado. Levanta uma hora mais cedo se for preciso, um dia só não mata ninguém, e chegar com calma ajuda muito na sua concentração.

10: Descanse! Não adianta também ser o oposto da maioria e ficar alienado nos estudos, com a cara nos livros 24 horas por dia. Todo ser humano precisa sentir prazer na vida, então tire um momento para você se divertir. Se sua meta é por exemplo estudar muito de segunda a sábado, faça do seu domingo um dia sagrado de diversão. Ria, encontre amigos, namore, veja seus filmes e séries preferidos, cozinhe, jogue ou seja lá qual for o seu melhor hobby, faça-o. Sua mente precisa de um tempo de laser para se refazer e estar pronta para absorver ainda mais conteúdo depois de um bom descanso. E um dia antes da prova meu queridos, o que aprendemos aprendemos, o que não aprendemos não vamos aprender em um dia. Então tire o dia para se distrair, descansar e ser feliz. Pense em tudo menos na sua prova. Relaxe porque amanhã vai dar tudo certo!

Essas foram as minhas dez dicas para se preparar. Muitas delas aprendi com outras pessoas, muitas delas aprendi depois de muito errar nessa vida. Independente de qual seja boa para você, espero que te ajude a obter sucesso. Toda boa sorte do mundo na sua prova, estou torcendo por você. E antes de publicar eu provavelmente venho aqui atualizar sobre como foi a minha. Não se esqueça de indicar o link para as pessoas que estão passando por um momento de preparação também. Lembre-se também de clicar em seguir esse blog para me ajudar a deixá-lo grande e para receber as novidades sempre em primeira mão.